Cuba destaca ano de "vitórias relevantes"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de dezembro de 2007

O Chanceler Cubano Felipe Pérez Roque, afirmou que a política externa de Cuba teve em 2007 um ano de "vitórias relevantes" e destacou o avanço nas relações estratégicas com a Venezuela e a China. E atribuiu muitas dessas vitórias ao Presidente Fidel Castro que mesmo estando convalescente conduzia pessoalmente muitas das negociações.

Uma das grandes vitórias segundo ele foi a "vitória estratégica" sobre a tentativa dos Estados Unidos de isolar o país. Cuba criticou mais uma vez o bloqueio econômico, comercial e financeiro americano na Assembléia Geral das Nações Unidas, onde 184 nações votaram este ano uma moção contra esta medida. O chanceler citou os crescimentos do comércio, os investimentos e os intercâmbios governamentais com a China e Venezuela. Lembrando que em 2007, Cuba recebeu dois altos membros do Partido Comunista da China e várias visitas do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

A Venezuela, principal aliada comerical de Cuba mantêm uma média anual avaliada em US$ 7 bilhões, em trocas de bens e serviços, e o intercâbio anual com a China no ano passado chegou a cerca de US$ 1,8 bilhões.

Pérez Roque também destacou que neste ano Cuba recebeu mais de 500 delegações de alto nível, mais de 20 chefes de Estado e de Governo e 16 Ministros das Relações Exteriores, além de comentar o bom desempenho do Partido Comunista de Cuba e do presidente em exercício, Raúl Castro.

Fontes[editar]