Cruz Vermelha alerta para situação de refugiados expulsos pelo Boko Karam

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de janeiro de 2015

Nigéria

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) alertou hoje (14) para a situação humanitária “muito preocupante” no Leste do Níger, onde, em 2014, a organização deu assistência a mais de 45 mil refugiados expulsos, principalmente do Nordeste da Nigéria, pelo grupo radical islâmico Boko Haram. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), desde 2013 mais de 115 mil nigerianos se refugiaram no Níger.

Conforme o CIVC, os refugiados não pretendem voltar ao país por causa da deterioração dos níveis de segurança na fronteira com o Níger. O comitê avalia com pessimismo a situação para este ano com agravamento da onda de violência por parte do grupo extremista. Desde outubro, o Boko Haram controla Malam Fatori e Damasak, duas localidades muito próximas da fronteira com o Níger e conquistadas após combates sangrentos com o Exército da Nigéria.

Semana passada, o grupo terrorista assumiu o controle de uma base militar perto de Baga. Segundo fontes nigerianas e a imprensa local, mais de duas mil pessoas foram mortas apenas nos ataques dos últimos dias à cidade. O Boko Haram ataca o Exército e a população civil nigeriana desde 2009, principalmente a do Nordeste do país, de maioria muçulmana. No Sul, a maioria é cristã. O grupo pretende estabelecer um califado, a exemplo do que fez o Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Embora haja variação entre os números, as estimativas indicam que mais de 800 mil nigerianos foram deslocados de suas cidades pelos ataques do Boko Haram. O número de mortes causadas pelo grupo nos últimos cinco anos supera 13 mil. Além de matar e expulsar parte dos moradores de pequenos vilarejos e cidades desguarnecidas, os integrantes do grupo radical são acusados de sequestrar jovens para recrutá-los e usá-los em novos ataques.

O governo brasileiro manifestou hoje sua preocupação com os atos de violência cometidos pelo grupo radical na Nigéria. Em nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, condenou os ataques que vitimaram grande número de civis no país africano. “O governo brasileiro reitera seu repúdio, nos mais fortes termos, a todo e qualquer ato de terrorismo e manifesta a solidariedade fraterna do povo brasileiro ao povo irmão e ao governo da Nigéria”, diz a nota.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati