Covid-19: no Brasil, morte de idosos com 80 anos ou mais cai 50% após aplicação de uma dose das vacinas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Um estudo da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) com dados sobre mortes por covid-19 e cobertura vacinal contra o coronavírus registrados pelo Ministério da Saúde no intervalo de 3 de janeiro a 22 de abril apontou que as mortes de pessoas com 80 anos ou mais caíram pela metade nos últimos meses.

Durante 2020, a proporção de mortes de idosos de oitenta anos ou mais se manteve estável, entre 25 e 30%, e em janeiro esta faixa etária concentrava 28% de todas as mortes pela doença no Brasil, mas a partir da metade de fevereiro esta proporção começou a diminuir, tendo alcançado 13,1% nas primeiras semanas de abril, apontou o estudo.

Os responsáveis pelo estudo estimam que a redução observada corresponda à prevenção de aproximadamente 14 mil mortes de pessoas de 80 anos ou mais durante o intervalo de oito semanas entre meados de fevereiro e abril.

“A explicação mais provável para a queda proporcional de mortes entre os mais idosos em comparação com indivíduos mais jovens é o rápido aumento da cobertura vacinal entre brasileiros com oitenta ou mais anos, com esse aumento precedendo o declínio das mortes”, explicou o epidemiologista e líder do estudo, Cesar Victora da UFPEL.

O texto no website da UFPEL enfatiza também que o resultado é compatível "com um efeito protetor da primeira dose das vacinas, efeito este que é ainda mais alto a partir da segunda dose".

Fonte[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit