Covid-19: estudo clínico da CoronaVac chega à fase final

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Instituto Butantan anunciou ontem (23/11) que o estudo clínico da CoronaVac chegou à fase final e o relatório com os resultados será enviado para a Anvisa já na primeira semana de dezembro.

Segundo o órgão, o estudo alcançou o patamar necessário para o envio dos dados para a Agência.

Durante a pesquisa, 74 voluntários se infectaram com Covid-19, número superior ao mínimo requerido para esta etapa, que previa cerca de 61 participantes contaminados. A análise sobre a eficácia da vacina está sendo finalizada com base em quem destes voluntários havia tomado a vacina ou o placebo.

A CoronaVac está sendo desenvolvida pelo Butantan em parceria biofarmacêutica chinesa Sinovac Life Science e tem apoio do Governo de São Paulo (SP), que na semana passada recebeu 120 mil doses para a continuação dos testes da Fase 3. Outras 46 milhões de doses devem chegar até o final de janeiro e estarão à disposição dos paulistas.

"A celeridade do Instituto Butantan, também por essa expertise de produção consagrada de vacinas, pode permitir que a CoronaVac seja a primeira disponível para nossa população. Só com a vacina viveremos o nosso normal. Até então, precisamos lembrar que estamos em quarentena e todo comportamento deve ser responsável, mantendo todas as regras sanitárias, distanciamento social e utilizando máscaras. Conclamamos as pessoas para colaborar com as medidas ao controle e combate da pandemia", afirmou o Secretário de Estado da Saúde Jean Gorinchteyn.

A expectativa do Governo de SP é que a Anvisa aprove o imunizante até janeiro de 2021.

"Estamos muito próximos de ter uma vacina disponível para o Programa Nacional de Imunizações. Esperamos que haja incorporação dessa vacina, que é mais uma do Butantan. Essas notícias colocam nossa vacina como a mais próxima de utilização aqui no Brasil. Cada dia com vacina faz diferença. Estamos aqui pra dar celeridade nesse processo e esperamos cooperação tanto da Anvisa quanto do Ministério da Saúde porque isso aqui se trata de uma situação emergencial e de salvar vidas", disse Dimas Covas, Diretor do Butantan.


Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com