Covid-19: União Europeia faz esforços para vacinar milhões; novas cepas do coronavírus preocupam

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

De lares de idosos na França a hospitais na Polônia, europeus idosos e trabalhadores de asilos arregaçaram as mangas no domingo passado, 27 de dezembro, para receber vacinas contra o coronavírus Sars-Cov-2 numa campanha para imunizar mais de 450 milhões de pessoas em toda a União Europeia (UE), escreveu o The New York Times.

As vacinas oferecem um raro descanso enquanto o continente luta com um de seus momentos mais precários desde o início da pandemia.

Apesar dos bloqueios nacionais, restrições de movimento, fechamento de restaurantes e cancelamento de festas de Natal, o vírus tem perseguido a Europa nos meses sombrios de inverno. A disseminação de uma variante mais contagiosa do vírus na Grã-Bretanha causou tanto alarme que grande parte da Europa continental se apressou em fechar suas fronteiras para viajantes vindos do país, efetivamente colocando a nação como um todo em quarentena.

“Hoje, começamos a virar a página em um ano difícil. A vacina Covid-19 foi entregue a todos os países da UE", escreveu Ursula von der Leyen, a presidente da Comissão Europeia no Twitter.

Todos os países membros da UE agora têm um estoque de vacinas disponíveis para distribuição [por enquanto, apenas a BNT162, da Pfizer-BioNTech, foi autorizada e distribuída].

Todos os Estados membros contam com sistemas nacionais de saúde, portanto, as pessoas serão vacinadas gratuitamente. Enquanto cada nação está determinando como realizar sua campanha, em geral a primeira fase se concentrará nas pessoas com maior risco de exposição e naquelas com maior probabilidade de ter problemas de saúde graves - profissionais de saúde e os cidadãos mais velhos. A maioria dos Estados membros disse esperar que a vacina chegue ao público em geral na primavera.

Riscos associados à nova cepa são preocupantes

O ECDC (Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças) avalia que a probabilidade das novas cepas VOC 202012/01 (descoberta na Grã-Bretanha) e 501.V2 (descoberta na África do Sul) serem introduzidas e disseminadas pela UE é atualmente alta. Embora não haja informações de que as infecções por essas cepas sejam mais graves, devido ao aumento da transmissibilidade, o impacto da doença covid-19 nas hospitalizações e óbitos é avaliado como alto, principalmente entre os grupos dos idosos e pessoas com comorbidades.

A probabilidade de aumento da circulação de qualquer cepa de Sars-Cov-2 e isso colocar maior pressão sobre os sistemas de saúde nas próximas semanas é considerada elevada devido à época festiva e ainda mais elevada em países onde as novas variantes estão estabelecidas. O impacto sobre os sistemas de saúde é considerado alto, mesmo se as medidas atuais de saúde pública forem mantidas.

Notícias Relacionadas

Fontes

Nota: Conforme o Copyright, "as informações e documentos disponibilizados nas páginas do ECDC e cujos direitos de autor detém o ECDC são públicos e podem ser reproduzidos, adaptados e/ ou distribuídos, total ou parcialmente (...) desde que o ECDC seja reconhecid como a fonte original".

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit