Covid-19: Butantan atrasará mais ainda registro da CoronaVac na Anvisa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A já atrasada entrega dos dados finais referentes à vacina anti-Covid-19 CoronaVac para a Anvisa vai atrasar mais ainda. O anúncio foi feito hoje pelo Instituto Butantan, parceiro da empresa chinesa Sinovac para o desenvolvimento do imunizante no Brasil.

Inicialmente o Butantan havia dito que os dados seriam entregues para a Agência na primeira semana de dezembro. Este prazo foi depois prorrogado para a primeira quinzena e agora para o próximo dia 23, quando, segundo o governo de São Paulo, o estudo clínico conclusivo será divulgado. Segundo o governo também, neste dia o registro será pedido à Anvisa.

A vacinação, de acordo com o governador do estado João Dória, deveria começar no final de janeiro, mas com o novo atraso é possível que ela, de fato, só inicie em fevereiro. Dória, no entanto, ainda espera a liberação do registro para este ano.

No Brasil, nenhuma vacina pode ser usada sem ter a liberação, emergencial ou não, da Anvisa.

O Butantan

Fundado há 120 anos, o Instituto produz cerca de 65% das vacinas fornecidas pelo SUS, entre elas a vacina contra a gripe e a contra a dengue. É também reconhecido pela produção de soros contramicrorganismo e toxinas de animais peçonhentos, inclusive o antiofídico para algumas espécies de cobras raras no Brasil, como a naja que picou o estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul em julho passado, incidente que levou à descoberta de uma rede de tráfico de animais silvestres no Brasil.


Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit