Covid-19: África do Sul recebe primeiras vacinas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Em um dia incomumente sombrio em Joanesburgo, um raio de sol figurativo: a chegada das primeiras cargas de vacinas contra a covid-19 que, em cerca de duas semanas, começarão a chegar aos braços dos sul-africanos.

O presidente Cyril Ramaphosa e outros dignitários permaneceram na pista, mascarados e sob guarda-chuvas escuros na chuva forte, enquanto o vôo da Emirates que transportava a primeira remessa de vacina pousava no Aeroporto Internacional OR Tambo de Joanesburgo na tarde desta segunda-feira. Este carregamento da vacina AstraZeneca (ChAdOx1) foi comprado de um fabricante indiano, disseram as autoridades.

Ramaphosa não falou ao público, mas em um comunicado, disse: “A escala de entrega não tem precedentes em termos de número de pessoas que devem ser alcançadas em um curto espaço de tempo”.

As primeiras vacinas, disse ele, irão para 1,2 milhão de profissionais de saúde da linha de frente.

A África do Sul é a nação mais afetada do continente, com 1,4 milhão de casos confirmados desde que o vírus apareceu no país em março. O país experimentou o início de uma segunda onda - com uma nova variante que é significativamente mais contagiosa - no final de dezembro, mas o pico dessa onda parece estar diminuindo. As vacinas atuais devem funcionar contra a variante sul-africana, chamada 501.V2, disse o chefe da força-tarefa do coronavírus do país, Dr. Salim Abdool Karim.

O resto do continente aguarda um embarque de cerca de 300 milhões de vacinas. A África do Sul se tornará agora a quinta nação africana a iniciar a vacinação, depois de Marrocos, Egito, Seychelles e Guiné.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit