Corte Constitucional da Colômbia aprova reeleição de Uribe

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Álvaro Uribe Vélez, Presidente da Colômbia, pode prolongar seu mandato até a 2010.

21 de outubro de 2005

Colômbia — A Corte Constitucional declarou exequível a reeleição presidencial imediata do atual Presidente Álvaro Uribe Vélez. O anúncio foi realizado nesta última quarta-feira (19) pelo Presidente do Tribunal, Manuel José Cepeda, por volta das 18h45 (23h45 UTC), no Palácio de Justiça de Bogotá.

Com esta decisão, Uribe poderá apresentar-se como candidato às eleições de maio de 2006, nas quais, segundo as sondagens, sairia praticamente vitorioso.

Para a maioria dos nove magistrados da Corte, o ato legislativo que reforma a Constituição não viola seu espírito, é conforme com a mesma e foi aprovado com os debates requeridos e os procedimentos adequados pelo Congresso, que sim tinha a faculdade de tramitar e aprovar a dita reforma.

O debate da Corte durou quatro semanas e meia, durante as quais boa parte da atividade política do país -que terá eleições parlamentares em março e presidenciais em maio- esteve praticamente paralisada.

Contudo, para que a reeleição entre plenamente em vigência a Corte precisa decidir sobre a exequibilidade da chamada "Lei de Garantias Eleitorais", que deve ditar as normas sob as quais o Presidente (neste caso Uribe) possa apresentar-se como candidato sem vantagens frente a seus adversários.

O projeto de lei foi aprovado em junho passado mas, segundo a opinião do procurador geral, emitida no começo de setembro, ele deveria ser devolvido ao parlamento pois apresenta "sérios esvaziamentos, deficiências e contradições substanciais que vulneram a Constituição". A decisão da Corte sobre este tema deverá realizar-se antes do dia 11 de novembro.


Fontes