Coronavírus: no Brasil, estudantes da área da Saúde são convocados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de abril de 2020

Mandetta, sem máscara, durante coletiva sobre o Covid-19

"Esta mensagem é para você, aluno dos dois últimos anos de medicina e do último ano de enfermagem, fisioterapia ou farmácia: ajude o Brasil a enfrentar o coronavírus." Com este texto, o Ministério da Saúde reforçou há poucas horas a campanha para recrutar estudantes da área da Saúde, principalmente de medicina e enfermagem, para trabalhar no enfrentamento da pandemia de Covid-19 no Brasil. O chamado foi postado nas redes sociais do órgão.

O edital para a convocação dos estudantes foi lançado no dia 01 de abril com o nome de “O Brasil conta comigo” e prevê o pagamento de bolsas de um salário mínimo por 40 horas de trabalho semanais. "Podem participar alunos matriculados em instituições de ensino superior, públicas e privadas, que integram o sistema federal de ensino, cursando o 5° e 6° ano de Medicina, além de alunos do último ano dos cursos de graduação em Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia", reforçou o MS.

Todos os alunos serão supervisionados por profissionais de saúde de suas respectivas áreas.

Rede de voluntários e cadastro emergencial

O MS também anunciou no dia 01 de abril que havia recebido, nas semanas anteriores, cerca de 3.700 inscrições de profissionais da área de saúde para o cadastro de voluntários da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FNS), mas reforçou que iria "avaliar a convocação dos profissionais de acordo com o cenário epidemiológico".

O órgão também anunciou que cadastrará profissionais para atuar nos estados onde houver maior necessidade. "Por enquanto, estamos apenas cadastrando para saber, repito, quem pode, quem quer e quem tem disponibilidade para ajudar", reforçou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Fontes