Corinthians é desclassificado em jogo desastroso

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fussball.jpg

5 de maio de 2006

São Paulo, Brasil


Ontem à noite, no Estádio do Pacaembu, o jogo entre a equipe brasileira de futebol do Corinthians e argentina do River Plate (pela Copa Libertadores da América) terminou prematuramente após uma tentativa de invasão de campo protagonizada por parte da torcida corinthiana que se localizava atrás do gol da equipe argentina.

Aos 37 minutos do segundo tempo, quando o placar estava 3 a 1 para o River Plate, alguns torcedores do Corinthians indignaram-se com a circunstância da partida e avançaram em direção ao alambrado que impedia o acesso ao campo de jogo. Para se classificar a equipe corinthiana precisava vencer.

A polícia militar prontamente entrou em ação para dispersar parte dos torcedores que começaram a sacudir o alambrado, buscando derrubá-lo para entrar em campo. O grupo não se intimidou e avançou sobre o grupo de policiais, que apesar de estar em número bastante reduzido (na televisão podia-se contar por volta de 12 policiais) frente aos torcedores conseguiu evitar a derrubada do alambrado e a invasão de milhares de torcedores furiosos no campo de jogo. Ironicamente a confusão ocorreu bem em frente à saída do estádio onde se lia a inscrição "Paz no futebol". Alguns poucos torcedores conseguiram furar o bloqueio policial e entraram no campo.

Após o início do tumulto, os jogadores do River correram em direção aos vestiários. Poucos minutos depois de instaurada a desordem, o árbitro Carlos Chandía, do Chile, concluiu que não havia mais condições de segurança para a continuação do jogo e decretou o seu encerramento.

O controle da situação começou a ser restabelecido com a chegada de mais policiais que lançaram bombas de gás de efeito moral contra os revoltosos, que então se dispersaram e começaram a sair do estádio. Pelo menos cinco pessoas saíram feridas durante o incidente, entre eles policiais, torcedores e repórteres.

Súmula

O jogo começou equilibrado, mas foi o Corinthians quem abriu o placar primeiro aos 38 minutos do primeiro tempo com Nilmar, de cabeça, num cruzamento de Ricardinho. O gol veio em um momento do jogo aonde o River estava melhor.

Depois do gol de Nilmar o Corinthians melhorou sua postura em campo, mas não foi capaz de ampliar o placar.

O River Plate, mesmo sem "galácticos", conseguia compensar com um conjunto mais coeso do que o do Corinthians e sua marcação eficiente praticamente anulava o mais importante jogador corinthiano, Carlos Tevez.

O segundo tempo começou equilibrado com ligeira vantagem para o River Plate. Por volta dos 11 minutos, o esforço argentino foi recompensado: Gallardo cruzou na área corinthiana e Coelho (Corinthians) de cabeça empatou, marcando contra o próprio time.

O gol acordou o Corinthians, que precisava de uma vitória por 2 a 1 para se classificar. Foi Higuain, que tinha acabado de entrar, que virou o placar aos 26 minutos para os argentinos, depois de receber um passe de Gallardo.

Aos 36 minutos, em outra boa jogada Gallardo passou novamente para Higuain que então decretou: 3 a 1 para o River Plate. Este gol foi o estopim da revolta.

Noticias relacionadas


Desporto
Este artigo descreve um evento desportivo acompanhado ao vivo pelo colaborador. Eventos desportivos acompanhados pelos colaboradores não precisam de fontes especificadas.