Contra-manifestação antecipa protesto de activistas em Luanda que são detidos pela Polícia em Angola

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Angola.

Agência VOA

Polícia detém jornalista da Rádio Despertar por, alegadamente, fazer cobertura ilegal, mas já foi libertado. Manifestação está prevista para as 15 horas desta quarta-feira, 29.

29 de julho de 2015

Cerca de 30 membros da Juventude do MPLA (JMPLA) e da Organização da Mulher Angolana (OMA) iniciaram na manhã desta quarta-feira, 29, uma contra-manifestação de apoio ao Governo na Praça 1º de Maio. A manifestação realizada por JMPLA e a OMA ocorreu no início da manhã em apoio ao Governo do Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, que está na presidência do país desde 1979.

Esta iniciativa, que ainda decorre, acontece horas antes da manifestação de activistas prevista para as 15 horas e na qual vão pedir a libertação dos 15 jovens do auto-denominado Movimento Revolucionário detidos no dia 20 de Junho e acusados de prepararem um golpe de Estado pela via da desobediência civil.

Entretanto, a polícia deteve por volta das 9 horas de hoje o jornalista Gonçalves Vieira, da Rádio Despertar, por, alegadamente, estar a fazer uma cobertura ilegal. Foi libertado duas horas mais tarde.

A VOA sabe que os manifestantes pró-activistas estão a preparar-se para o protesto com cartazes, entre eles alguns que dizem “Chega de repressão”.

Para participar no evento, alguns activistas de Cabinda deslocaram-se a Luanda.

Detenções em Estalagem, Viana

A Polícia Nacional deteve no início da tarde (quarta-feira, 29) em Estalagem, município de Viana, 17 organizadores da manifestação anunciada para esta tarde para pedir a libertação dos 15 activistas do Movimento Revolucionário. Entre os detidos estão os activistas David Salei, António Quissanda e Coronel Fuba.

As operações foram coordenadas pelo comandante Francisco Notícia e aconteceram antes da manifestação dos pró-activistas marcada para as 15 horas na Praça 1º de Maio.

Protestos em Luanda, LD

Hoje a tarde em Luanda, às 15 horas, activistas participaram na manifestação para protestar contra a prisão de 15 jovens em 20 de Junho, horas depois da polícia ter prendido 17 organizadores da manifestação similar de Luanda em Estalagem, no município de Viana.

Segundo Adolfo Campos, líder da organização do protesto em Luanda, disse à Voz da América, que as prisões não aconteceram apenas em Estalagem, como também em noutros lugares quando preparavam manifestações similares.

As forças de segurança, com cães que eram atirados aos manifestantes, bloquearam todas as vias de acesso à Praça 1º de Maio para evitar a concentração de pessoas.

Por volta das 15 e 40 minutos, cerca de 40 manifestantes conseguiram entrar na praça para protestarem com cartazes e dísticos, mas foram fortemente recebidos pela polícia.

O correspondente da VOA em Luanda Coque Mukuta acompanhou todas as incidências.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati