Confusão do locutor sobre Adolf Hitler com Michael Phelps nos Jogos Olímpicos provoca polêmica

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de agosto de 2008

Caracas, Venezuela

Um locutor da televisão venezuelana Televisão Social Venezuelana (TVes, um canal público-estatal), o comentarista Willie Toledo, provoca polêmica num comentário, ao relacionar numa só frase o ditador alemão Adolf Hitler, o jovem nadador norte-americano Michael Phelps e os Jogos Olímpicos de 1936 e 1972, que é sucesso na internet, a propósito de apresentar a prova dos 4 x 100 metros na natação dos Jogos de Pequim:

"Nunca nos Jogos Olímpicos nenhum mortal, nenhum ser vivo pôde alcançar a cifra de oito medalhas douradas. Unicamente o conseguiu Michael Phelps nos Jogos Olímpicos de Munique, no ano de 1972, lá na Alemanha de Hitler, onde ele (Hitler) não quis nem mesmo lhe dar as medalhas", explicou Oviedo.

O narrador confundiu Phelps, de 23 anos, com Mark Spitz, um outro nadador norte-americano, que em Munique de 1972 se tornou o recordista absoluto de medalhas de ouro numa só edição dos Jogos, com sete vitórias, até ser superado pelos oito ouros de Phelps em Pequim de 2008.

Mas na confusão entrou também a outra Olimpíada ocorrida na Alemanha, a de Berlim de 1936, em que Hitler não quis mais participar as cerimônia de corrida, pois o atleta negro norte-americano Jesse Owens desmentia nas pistas a superioridade da "raça ariana".

Um dos vídeos, já espalharam-se por blogs, fóruns e e-mail, a narração acumula dezenas de milhares de visitas, como no YouTube.

Questionada pela Reuters, a TVes não quis comentar se a narração de fato foi ao ar, mas criticou as montagens feitas na Internet.

A TVes é vista com antipatia pela oposição e parte da população venezuelana ao presidente Hugo Chávez, porque o canal 2 que ocupa a frequência antes utilizada pela RCTV em Caracas e que era líder de audiência, que fazia críticas ao governo e não teve sua licença renovada por 20 anos, em 27 maio de 2007.


Ver também

O vídeo do locutor no YouTube.

Fontes