Comunistas do PCdoB não querem CPI dos Correios

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de junho de 2005

Brasil

 Segundo a Agência Brasil uma comissão política do PCdoB formada por dois ministros e  nove deputados  lançou o manifesto "Defender o governo Lula da ofensiva eleitoreira da oposição".  Os assinantes do manifesto disseram que vão atuar para impedir a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, assim como combater os partidos da oposição.

Segundo a Agência Brasil, o documento diz: "O que ela [a oposição] pretende é manipular politicamente a CPI e instaurar precipitadamente a sucessão presidencial. Desta maneira ela imagina imobilizar o governo, impedindo-o de dar seqüência à sua agenda de realizações"

O documento diz que os partidos da oposição com o apoio da imprensa estão a disseminar uma imagem falsa de governo fracassado e conivente com a corrupção que "revela a ira do reacionarismo da elite brasileira contra o governo democrático do presidente Lula e o grau de agressividade de que a oposição é capaz para tentar retornar ao Palácio do Planalto".

A Comissão Política Nacional do PCdoB aprovou o documento. Ela é composta por dirigentes e lideranças estaduais, pelos deputados federais, Executiva Nacional e também pelos ministros do partido, Aldo Rebelo (Coordenação Política) e Agnelo Queiroz (Esportes).

Os dirigentes do PCdoB ainda disseram que defendem a apuração das denúncias de corrupção nos Correios e a reconstrução da base de apoio político do governo.

Fontes