Começa julgamento contra o gerente do jornal La Prensa na Nicarágua

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

21 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Processos judiciais com implicações políticas continuam na Nicarágua, onde começou na segunda-feira o julgamento contra o gerente-geral do jornal La Prensa, Juan Lorenzo Holmann, informou o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh).

Holmann está detido desde 14 de agosto de 2021, um dia depois que o governo de Daniel Ortega abriu uma suposta investigação contra o jornal La Prensa por suposta lavagem de dinheiro. Desde então, o empresário está nas celas de El Chipote, em Manágua, e o jornal continua sob o controle da Polícia da Nicarágua, além de outros dois meios de comunicação privados.

De acordo com Cenidh, que pediu a libertação imediata de Holmann, alegando que "ele está gravemente doente", sua saúde se deteriorou desde sua prisão e ele perdeu cerca de 11 quilos. Ele também tem fungos na pele, produto das condições em que foi encontrado.

Da mesma forma, o diretor do La Prensa mostrou recentemente sintomas associados ao COVID-19.

Os advogados consultados asseguram que a sentença contra Holmann é algo em que não haverá surpresas e ao mesmo tempo indicam que o futuro do jornal que dirigiu e que continua a ser assumido pela polícia é preocupante.

Cristiana Chamorro, que fazia parte do conselho de administração do La Prensa, foi recentemente considerada culpada de vários crimes.

O jornal continua operando digitalmente e reduziu drasticamente seu quadro de funcionários como forma de lidar com os entraves financeiros decorrentes da suposta investigação lançada pelo governo de Daniel Ortega contra o último jornal impresso que restava em Manágua.

Fontes