Com regras mais rígidas, 5,7 milhões deixarão de receber auxílio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O secretário-executivo do Ministério da Cidadania; Antônio Barreto disse nesta terça-feira (29) que 5,7 milhões de pessoas beneficiadas com R$ 600 do auxilio emergencial não terão direito a R$ 300 ao auxilio.

No início de setembro, o governo federal confirmou o chamado "superávit do auxilio emergencial", que só pode ser dividido em quatro lotes, no máximo, e o valor de cada lote é reduzido para 300 reais. As condições para o direito ao recebimento dessas parcelas são mais rígidas do que as primeiras cinco, 600 reais por pessoa.

O governo excluiu presos em regime fechado e brasileiros residentes no exterior. Também atualizou os padrões de renda de acordo com o extrato do IRPF 2020 e retirou o auxílio de dependentes.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit