Cineasta iraniano Mohammad Rasoulof deixa prisão

Fonte: Wikinotícias

13 de fevereiro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Relatos da mídia dizem que o diretor de cinema iraniano Mohammad Rasoulof foi libertado da prisão, mais de seis meses depois de ter sido levado sob custódia por criticar o governo.

A AP na segunda-feira citou o jornal The Shargh, associado ao movimento reformista do Irã.

O premiado Rasoulof foi detido em julho depois de enfrentar acusações de ter encorajado protestos depois que um prédio desabou na cidade de Abadan em maio passado.

Em janeiro, outros relatos da mídia citaram o advogado de Rasoulof dizendo que o diretor havia sido liberado por duas semanas por motivos de saúde.

Não houve nenhum comentário oficial, de acordo com a AP.

Mahsa Amini, de 22 anos, foi presa por supostamente violar o rigoroso código de vestimenta do país imposto às mulheres. Sua morte sob custódia da polícia moral provocou protestos generalizados. Muitos dos protestos se tornaram mortais.

O filme anti-pena de morte de Rasoulof ganhou o prêmio Urso de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Berlim em 2020. Rasoulof não recebeu o prêmio pessoalmente porque não teve permissão para deixar o Irã.

No início deste mês, outro diretor, Jafar Panahi, foi libertado da prisão sob fiança após iniciar uma greve de fome. Relatórios dizem que ele foi preso em julho depois de comparecer a uma audiência no tribunal para Rasoulof.

Fontes