Chuvas em Honduras deixam sete mortos e milhares de desabrigados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

15 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Mais de 15 dias de chuvas contínuas em Honduras deixaram sete mortos e cerca de 3.000 pessoas desabrigadas, informou nesta quarta-feira o ministro da Comissão Permanente de Contingência (COPECO), Ramón Soto.

As chuvas que o país centro-americano experimenta desde 31 de maio também deixaram perdas materiais consideráveis, com deslizamentos de terra e danos nas escolas.

Por meio de sua conta oficial no Twitter, o Centro de Estudos Atmosféricos, Oceanográficos e Sísmicos da COPECO informou que as chuvas vindas do Mar do Caribe e do Oceano Pacífico continuarão e serão “acompanhadas por tempestades elétricas na maior parte do país.”

Soto disse que o relatório de danos corresponde ao período de 31 de maio a 11 de junho e que ainda são preliminares e gerais, no entanto, vão dar um relatório mais detalhado nos próximos dias.

De acordo com o porta-voz da COPECO em seu relatório preliminar, existem cerca de 470 casas afetadas e 3.387 pessoas afetadas; 1.125 evacuados, 15 desabamentos, 13 centros educacionais danificados e sete mortos.

“São dados de apenas 12 dias de chuva em todo o país”, acrescentou ainda que nas principais cidades do país houve danos desde as primeiras chuvas, que também causaram danos às culturas agrícolas.

As autoridades declararam um Alerta Amarelo para 18 departamentos do país. O fenômeno atmosférico também causou fortes chuvas em outros países do istmo centro-americano, como El Salvador e Guatemala.

Fontes