Chissano: Conversações sobre Madagascar

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Localização de Madagascar.
O ex-presidente Marc Ravalomanana
O atual presidente Andry Rajoelina.
O presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, em 2007.

Agência VOA

23 de agosto de 2009

Moçambique


Líderes políticos Malgaxes reúnem-se de novo na próxima semana em Maputo, capital de Moçambique, para debater o processo de paz.

Os encontros vão ter lugar na Segunda e Terça-feiras e visam concluir as consultas sobre a distribuição dos cargos políticos durante o período de transição no Madagáscar.

Vai ser o segundo encontro dos líderes políticos malgaxes na capital moçambicana para debater o processo de paz.

Esta segunda reunião de Maputo acontece duas semanas depois da assinatura de um acordo obtido em Moçambique sob os auspícios da mediação internacional.

O ex-presidente moçambicano Joaquim Chissano que já se encontra em Madagáscar deverá durante o fim-de-semana manter consultas com as partes a fim de preparar esta segunda reunião prevista para a próxima semana.

De acordo com o representante das Nações Unidas para as conversações de paz no Madagascar, Tiebile Drame, existe uma última questão a ser resolvida ao nível do processo de transição malgaxe. Essa questão tem a ver com a pessoa a ser indicada para presidir ao período de transição, o vice-presidente, um primeiro-ministro de consenso, e também a figura do presidente do conselho superior de transição. Diebile disse que essas nomeações deverão ser consensuais.

Os quatro líderes que representam as diversas correntes políticas no Madagáscar tinham rubricado a 9 de agosto um acordo prevendo a criação de um governo de transição, que deverá organizar eleições presidenciais e legislativas no prazo de 15 meses.

Contudo não houve consenso sobre a atribuição dos cargos ao nível dos órgãos de transição.

A primeira reunião de Maputo teve lugar entre 5 a 9 de agosto e reuniu à mesma mesa o actual presidente Andry Rajoelina, o presidente deposto Marc Ravalomana e os antigos chefes de estados Albert Zafy e Didier Ratsiraka.

Depois de vários meses de negociações as conversações de paz de Maputo destinam-se a encontrar uma solução para a crise política que se verifica desde janeiro devido ao braço de ferro entre Andry Rajoelina e Marc Ravalomanana

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati