Chissano: Conversações sobre Madagascar

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Localização de Madagascar.
O ex-presidente Marc Ravalomanana
O atual presidente Andry Rajoelina.
O presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, em 2007.

Agência VOA

23 de agosto de 2009

Moçambique


Líderes políticos Malgaxes reúnem-se de novo na próxima semana em Maputo, capital de Moçambique, para debater o processo de paz.

Os encontros vão ter lugar na Segunda e Terça-feiras e visam concluir as consultas sobre a distribuição dos cargos políticos durante o período de transição no Madagáscar.

Vai ser o segundo encontro dos líderes políticos malgaxes na capital moçambicana para debater o processo de paz.

Esta segunda reunião de Maputo acontece duas semanas depois da assinatura de um acordo obtido em Moçambique sob os auspícios da mediação internacional.

O ex-presidente moçambicano Joaquim Chissano que já se encontra em Madagáscar deverá durante o fim-de-semana manter consultas com as partes a fim de preparar esta segunda reunião prevista para a próxima semana.

De acordo com o representante das Nações Unidas para as conversações de paz no Madagascar, Tiebile Drame, existe uma última questão a ser resolvida ao nível do processo de transição malgaxe. Essa questão tem a ver com a pessoa a ser indicada para presidir ao período de transição, o vice-presidente, um primeiro-ministro de consenso, e também a figura do presidente do conselho superior de transição. Diebile disse que essas nomeações deverão ser consensuais.

Os quatro líderes que representam as diversas correntes políticas no Madagáscar tinham rubricado a 9 de agosto um acordo prevendo a criação de um governo de transição, que deverá organizar eleições presidenciais e legislativas no prazo de 15 meses.

Contudo não houve consenso sobre a atribuição dos cargos ao nível dos órgãos de transição.

A primeira reunião de Maputo teve lugar entre 5 a 9 de agosto e reuniu à mesma mesa o actual presidente Andry Rajoelina, o presidente deposto Marc Ravalomana e os antigos chefes de estados Albert Zafy e Didier Ratsiraka.

Depois de vários meses de negociações as conversações de paz de Maputo destinam-se a encontrar uma solução para a crise política que se verifica desde janeiro devido ao braço de ferro entre Andry Rajoelina e Marc Ravalomanana

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com