China promete reduzir em até 45% emissão de gases até 2020

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amazônia
Outras notícias sobre o meio-ambiente


Agência Brasil

26 de novembro de 2009

O governo chinês anunciou o compromisso de reduzir até 2020 sua intensidade de carbono entre 40% e 45%, comparada aos níveis de 2005. A intensidade de carbono é uma mensuração própria do país e corresponde ao montante de dióxido de carbono emitido para cada unidade de seu Produto Interno Bruto (PIB). As informações são da BBC Brasil.

Em comunicado, o governo chinês explicou que se trata de uma ação voluntária. “Esta é uma ação voluntária tomada pelo governo chinês com base nas suas próprias condições nacionais e uma grande contribuição com os esforços globais de combate à mudança climática", afirmou o comunicado reproduzido na agência oficial chinesa.

O anúncio foi feito a duas semanas da reunião da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), em Copenhague, na Dinamarca. A China é o maior emissor de gases que causam o efeito estufa, seguida pelos Estados Unidos. Os dois países são os que mais resistem em reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Ontem (25) a Casa Branca informou que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai propor, em Copenhague, um plano de redução das emissões americanas de gases de efeito estufa em etapas, com cortes de 17% até 2020, 30% até 2025, 42% até 2030 e 83% até 2050. Obama confirmou sua presença na conferência.

As propostas feitas por China e Estados Unidos aumentam as expectativas de um resultado positivo na reunião de Copenhague. A cúpula tem por objetivo chegar a um acordo que substitua o Protocolo de Quioto, que não foi ratificado pelos Estados Unidos e expira em 2012.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati