Saltar para o conteúdo

China apresenta queixa contra controle de exportação de semicondutores na OMC

Fonte: Wikinotícias

14 de dezembro de 2022

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo chinês lançou uma resposta legal por meio da Organização Mundial do Comércio (OMC) às medidas de controle de exportação de semicondutores dos EUA.

O Ministério do Comércio da China afirmou em um comunicado: "Estamos tomando medidas legais no âmbito da OMC como uma forma essencial de abordar nossas preocupações e salvaguardar nossos interesses legítimos."

O lado chinês argumentou que a ação dos EUA "ameaçou a estabilidade da cadeia de suprimentos industrial internacional".

Em resposta, Adam Hodge, porta-voz do Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR), confirmou em um comunicado: "Recebemos um pedido do lado chinês para discutir certas medidas que temos com relação aos semicondutores".

Em 7 de outubro, o Departamento de Comércio dos EUA anunciou medidas de controle de exportação que restringem o acesso da China a semicondutores produzidos com tecnologia dos EUA, incluindo semicondutores usados em supercomputadores.

Enquanto isso, a China está revisando um plano para investir US$ 143 bilhões em produção e pesquisa de semicondutores nos próximos cinco anos, informou a Reuters.

Fontes[editar | editar código-fonte]