Chefes de Estado e de Governo da Unasul inauguram nova sede no Equador

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de dezembro de 2014

Unasul

O encontro dos chefes de Estado e de Governo dos 12 países que compõem a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) vai finalizar com a cerimônia de inauguração da nova sede do órgão. A 14 quilômetros de Quito, capital do Equador, o local será batizado de Néstor Kirchner, em homenagem ao ex-presidente argentino, falecido em 2010, que foi o primeiro-secretário-geral da Unasul.

A partir das 9h desta sexta-feira (5), horário local, os líderes dos países-membros do órgão estarão reunidos na Cúpula Extraordinária. Como Quito está três horas menos em relação ao horário de Brasília, a reunião vai começar às 12h para quem está no Brasil, com previsão de término às 13h15.

A presidenta Dilma Rousseff deve discursar, assim como outros líderes, durante o evento. Ela embarcou nesta quinta-feira (4) para participar da cúpula. Desde ontem (3), convidados de alguns países e chanceleres das nações que integram a Unasul participam, em Guayaquil, de painéis que discutem as possibilidades de convergência na região e os desafios do órgão. A facilitação no trânsito de cidadãos sul-americanos na região e a criação de uma coordenação para estudar os processos eleitorais da América Latina também serão discutidos durante a Cúpula.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o Conselho de Chefes de Estado e de Governo da Unasul é formado por 17 foros, em áreas como defesa, infraestrutura e saúde. O comércio brasileiro com os países do bloco passou de US$ 17,8 bilhões para US$ 73,4 bilhões em uma década, informou o Itamaraty.

Durante o encontro, será inaugurada a estátua de Néstor Kirchner, haverá intervenções musicais, lançamento de balões com os nomes dos países integrantes da Unasul e fotografia oficial dos chefes de Estado e de governo. Já a cerimônia oficial de inauguração, por volta do meio-dia (horário local), prevê a saudação de representantes regionais, do presidente do Equador, Rafael Correa, e do secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper.

Ao final do evento, às 14h15 (horário local), Correa oferecerá almoço aos mandatários dos países. A Unasul é formada por Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Guiana e Suriname. O embarque de Dilma, de volta a Brasília, está previsto para logo depois do almoço.

Localizada na região conhecida como Mitad del Mundo (Metade do Mundo), porque está sobre a Linha do Equador, que separa os dois hemisférios da Terra, a nova sede tem 20 mil metros quadrados de construção. Com o local, o governo equatoriano considera que Quito será a “capital da integração sul-americana”.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati