Chávez vence referendo e afirma ser pré-candidato para 2012

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

16 de fevereiro de 2009

Diante da vitória no referendo de ontem (15), o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que o processo abre caminho para a consolidação de uma revolução socialista no país. O resultado aprova a emenda constitucional que coloca um fim ao limite para reeleição aos cargos públicos e permite que Chávez possa se candidatar a um terceiro mandato nas eleições de 2012. As informações são da BBC Brasil.

"Hoje começa o terceiro ciclo histórico, de 2009 a 2019. Abrimos a porta do futuro para continuar transitando a caminho da dignidade e esse caminho não tem outro nome: é socialismo", afirmou Chávez, ao dirigir-se a seus simpatizantes na varanda do Palácio de Governo. O local havia sido cercado por uma multidão vestida de vermelho, a cor do chavismo, antes mesmo do anúncio da vitória.

O líder venezuelano discursou acompanhado das filhas, dos netos e de ministros de governo, e o ato foi transmitido por cadeia nacional de rádio e de televisão. Para Chávez, o povo de seu país havia escrito uma "página memorável" na história da Venezuela.

Após o discurso do presidente, partidos de oposição reconheceram a vitória do governo, mas denunciaram que a opção do sim obteve vantagem devido ao uso da máquina do Estado durante a campanha eleitoral.

De acordo com o primeiro boletim divulgado pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE), o sim obteve 54,36% dos votos, enquanto o não registrou 45,63%. Até ontem (15), 94,2% das urnas haviam sido apuradas. A participação, uma das mais altas dos últimos pleitos, foi de 67,05% dos cidadãos venezuelanos com direito a voto.



Fontes