Carioca vence desafio de programação do Google

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de março de 2007

Brasil

O vencedor do primeiro Code Jam da América Latina, realizado pelo Google, foi um carioca, que ganhou R$ 6 mil e a chance de trabalhar numa das maiores empresas de Internet do mundo.

Segundo Berthier Ribeiro Neto, diretor do Centro de Engenharia em Belo Horizonte (MG), a primeira edição do desafio Code Jam na América Latina, sediado no Brasil, recebeu 5,5 mil inscritos, sendo 2,2 mil brasileiros.

"Mais do que fazer com que os programadores solucionem os desafios de programação, o campeonato é uma forma de encontrarmos novos talentos independente de onde eles estiverem", justifica o diretor.

Ribeiro conta que todos os finalistas terão a oportunidade de participar do processo seletivo do Google. "Temos a liberdade de contratar quantos engenheiros bons nós encontrarmos", afirma o diretor do centro brasileiro do Google.

Premiados

O primeiro lugar ficou com o carioca Fábio Dias Moreira. O segundo lugar foi o argentino Sérgio Sancho, e o terceiro, também argentino, Lenadro Groisman.

Outros finalistas foram o argentino Paulo Helber, 22 anos, o mexicano Pablo Aguilar, 24 anos, e a Débora Theodoro, 25 anos, uma mulher dentre os finalistas.

O vencedor do desafio recebeu R$ 6 mil; do 2º ao 5º foram R$ 2,5 mil para cada um; do 6º ao 10º foi R$ 1,5 mil; do 11º ao 20º foi R$ 1 mil; do 21º ao 5º foi de R$ 350.

No total o desafio premiou R$ 75 mil.

Code Jam

O Code Jam já aconteceu em Nova Iorque, Beijing, Dublin e Bangalore.

Nesta edição da América Latina, terminou nesta quinta-feira (01/03). Os 50 finalistas se reuniram no sexto andar do Centro de Engenharia do Google em Belo Horizonte (MG). Dentre eles, 29 eram brasileiros.

A final consistiu em resolver três desafios de programação em uma hora e meia. O concurso durou um mês, em três etapas, e terminou quinta-feira (01/03).

Segundo relatos dos participantes, apenas três conseguiram solucionar os três problemas propostos no desafio final.

Além de participar da prova final, os participantes tiveram atividades de integração e assistiram palestras dos profissionais do Centro de Engenharia.

As oportunidades

Fora a equipe de Ribeiro do Google Brasil, a prova foi acompanhada por equipes do Estados Unidos e da Irlanda, o que significa que as oportunidades não se limitam apenas ao Brasil.

Fontes