Canadá volta atrás na revogação de visto a Rafael Marques

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

17 de maio de 2018

No mês passado, o jornalista e activista dos direitos humanos, Rafael Marques, viu o seu pedido de visto para o Canadá negado.

Uma porta-voz do Departamento Federal de Imigração do Canadá justificou a recusa dos serviços migratórios com a probabilidade de Rafael Marques pretender viver ilegalmente no Canadá, onde residem o seu filho e a sua esposa.

Depois das várias reacções negativas a esta decisão, por parte de grupos de direitos humanos e democracia, o departamento de Imigração do Canadá revogou a decisão.

Segundo o jornal The Globe and Mail, Chrystia Freeland, uma representante junto do escritório do Ministério dos Negócios Estrangeiros, pediu às autoridades para reconsiderarem a sua decisão.

O escritório de Freeland interveio porque o filho de Rafael Marques estuda no distrito de Chrystia Freeland, em Toronto, explica o jornal.

Vale a pena recordar que Rafael Marques, a viver em Angola, ganhou há três anos o prémio Allard Internacional para a Integridade da Universidade de British Columbia, do Canadá.

Marques disse ao jornal The Globe and Mail, nesta quinta-feira, 17 de Maio, que espera que o caso dele “ajude o governo canadense a rever casos similares de pessoas rejeitadas injustamente”, essa seria a sua “consolação”.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati