CPI dos Sanguessugas agendou primeiros depoimentos para esta semana

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de julho de 2006

Brasil

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito conhecida como CPMI dos Sanguessugas agendou para esta semana os depoimentos do Procurador da República em Mato Grosso, Mário Lúcio Avelar, e do delegado da Polícia Federal, Tardelli Boaventura.

A referida comissão investiga o caso da "Máfia das Ambulâncias" sobre um suposto esquema de favorecimento ilícito para uma empresa do ramo de saúde e que envolveria a participação de parlamentares, os quais supostamente aprovavam emendas ao orçamento para favorecer a referida empresa. As denúncias se tornaram públicas depois que a Polícia Federal prendeu suspeitos e revelou o suposto conluio durante a Operação Sanguessuga.

O procurador e o delegado foram as primeiras autoridades a investigar a venda de ambulâncias superfaturadas com recursos públicos. O esquema teria sido montado no Mato Grosso, onde mora o senhor Darci José Vedoin, que é dono da empresa do ramo da saúde chamada Planam. Vedoin é também apontado como um dos supostos líderes da quadrilha que fraudava as licitações e pressionava alguns parlamentares para que estes aprovassem determinadas emendas de interesse do bando.

A Polícia Federal abriu mais de 140 inquéritos sobre 76 municípios, e que envolvem mais de mil ambulâncias, e que custavam em média R$ 100 mil. São suspeitos de participar do esquema funcionários de prefeituras, do Ministério da Saúde e dentro do Congresso Nacional.

Fontes