CPI dos Bingos aprova relatório parcial sobre a Caixa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil • 1 de fevereiro de 2006

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A CPI dos Bingos aprovou nesta terça-feira (31) o relatório parcial, sem emendas, sobre a renovação do contrato entre a Caixa Econômica Federal e a multinacional Gtech para o processamento de loterias federais. O documento pede indiciamento criminal de 34 pessoas e três empresas e propõe a apresentação de um decreto legislativo para extinguir o contrato firmado entre o banco e a multinacional.

Entre as pessoas para as quais a CPI requer o indiciamento estão o atual presidente da Caixa, Jorge Mattoso, e outros dois ex-dirigentes da instituição, Sérgio Cutolo e Emílio Carazzai (crimes contra o procedimento licitatório, de prevaricação e de improbidade administrativa).

O relatório também requer o indiciamento do ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz (corrupção passiva e improbidade administrativa); do assessor do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, Adermison Ariovaldo da Silva (formação de quadrilha, corrupção passiva, crime contra o procedimento licitatório e improbidade administrativa); do ex-assessor de Palocci Rogério Buratti (formação de quadrilha, tráfico de influência, lavagem de dinheiro, improbidade administrativa e crimes contra o procedimento licitatório e a ordem tributária); e do empresário do ramo de jogos e bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira (tráfico de influência, crime contra o procedimento licitatório e improbidade administrativa).

Fontes