COVID-19: estudo aponta que mulheres grávidas podem transmitir COVID a seus bebês

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de julho de 2020

Pesquisadores descobriram o coronavírus e os seus anticorpos no sangue do cordão umbilical, leite materno, placenta e vagina de algumas mulheres grávidas infectadas, outra indicação de que o vírus pode ser transmitido a fetos e recém-nascidos, segundo o The Washington Post , citando resultados de um pequeno estudo divulgado na quinta-feira, 09 de julho.

Apenas dois dos bebês da amostra examinada por pesquisadores italianos testaram positivo para o vírus e ambos se recuperaram rapidamente. Num caso, um bebê teve resultado negativo dois dias depois, uma indicação de que a criança já estava produzindo anticorpos contra o vírus no útero, disse Claudio Fenizia, professor assistente de imunologia da Universidade de Milão, que liderou o estudo.

Numa entrevista, Fenizia disse que a avaliação de 31 mulheres grávidas é preliminar e que ainda é muito cedo para tirar conclusões, mas, disse ele, "nosso estudo deve ser considerado um alerta para aumentar a conscientização de que [a transmissão] é possível". Ele pediu mais pesquisas na área, que estão em andamento em alguns lugares.

O estudo completo ainda não está disponível. Um resumo com resultados foi divulgado ontem, antes de uma conferência mundial sobre COVID-19. Relatórios anteriores, na China, sobre um pequeno número de mulheres grávidas infectadas, chegaram a conclusões semelhantes.

Notícias Relacionadas

Fontes

Domínio Público Esta notícia é uma transcrição parcial ou total da PanARMENIAN.
Este texto pode ser utilizado desde que seja Atribuído corretamente aos autores e ao sítio oficial
.
Veja os termos de uso (copyright) na página da PanARMENIAN
Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com