COVID-19: Putin diz que a Rússia já tem sua vacina

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de agosto de 2020

O presidente Vladimir Putin disse hoje que a Rússia se tornou o primeiro país a aprovar uma vacina que oferece "imunidade sustentável" contra a Covid-19 e que até uma de suas filhas foi imunizada, apresentando como reação apenas um pouco de febre. "Esta manhã, pela primeira vez no mundo, uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada", disse ele durante uma teleconferência com ministros do governo.

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya em coordenação com o Ministério da Defesa russo. O ministro da Saúde, Mikhail Murashko, disse que os ensaios clínicos iriam continuar.

Analistas, no entanto, estão céticos quanto à vacina e acreditam que seu rápido desenvolvimento aconteceu devido à pressão do governo para que a Rússia fosse simplesmente o primeiro país do mundo a ter a medicação.

Desconfiança da comunidade científica

Cientistas em todo mundo têm demonstrado preocupação com a vacina há semanas, desde que os planos de governo russo de terminá-la o mais rápido possível foram noticiados.

A OMS, que tem acompanhado o desenvolvimento de diversas vacinas ao redor do mundo, anunciou hoje que começou conversas com os russos para avaliar e qualificar o produto desenvolvido na Rússia. Segundo a OMS, todas as diretrizes estabelecidas para a criação de uma vacina segura devem ser avaliadas.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com