Brasileiros levam 3 ouros e 1 prata na Olimpíada Íbero-Americana de Química

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

29 de outubro de 2006

Os quatro representantes do Brasil na Olimpíada Ibero-Americana de Química, sediada este ano em Aveiro, Portugal, retornaram trazendo consigo quatro medalhas, três de ouro e uma de prata.

Os medalhistas de ouro foram: Rafael de Césaris Araújo Tavares, 17, primeiro lugar na classificação geral, Lucas Menezes Lira, 17, segundo lugar, e Lucas Pessoa Mineiro Apolônio, 17, quarto lugar. O medalhista de prata foi Jório Almino de Alencar Arrais Mota, 16, que ficou no oitavo lugar geral. Todos os alunos são do Ceará, o que não é uma novidade, já que os cerarenses vêm firmando-se cada vez mais como destaque nacional em olimpíadas estudantis de várias disciplinas. A olimpíada contou com a participação de dezesseis países, tanto da América do Sul quanto da Península Ibérica, na Europa. A seleção dos estudantes que integram a delegação brasileira é feita pelas seis fases da Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), promovida pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) com apoio do CNPq e de 26 instituições de ensino superior brasileiras. A 12ª edição da Olimpíada Ibero-Americana de Química será sediada na cidade do Rio de janeiro, em outubro de 2007.


Fontes[editar]