Brasil está mais bem preparado para Copa que África do Sul, dizem observadores

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência Brasil

1 de julho de 2010

Joanesburgo, África do Sul


Observadores brasileiros que visitaram a África do Sul neste Mundial dizem que o Brasil terá de enfrentar, na organização da Copa do Mundo de 2014, problemas semelhantes ao enfrentados pelos sul-africanos. Apesar disso, eles acreditam que o Brasil está mais bem preparado para solucionar esses problemas do que a África do Sul estava há quatro anos.

“Acho que estamos em melhor condição”, disse hoje (30) o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero. “Temos tudo para fazer um Mundial superior ao da África do Sul.” Para ele, além de o Brasil ser acostumado a promover grande eventos do futebol, também tem uma estrutura de transporte superior à que está em funcionamento hoje na África do Sul e detém o conhecimento necessário para aperfeiçoá-la.

“Os guardas de trânsito de São Paulo, por exemplo, estão entre os melhores do mundo”, disse. “Podem administrar as mudanças de tráfego demandadas para a Copa do Mundo com tranquilidade.”

O presidente do Comitê Executivo da Copa 2014 em Belo Horizonte, Tiago Lacerda, também diz que o Brasil está à frente da África do Sul em questões de infraestrutura, embora reconheça que há iniciativas sul-africanas que podem servir de exemplo aos brasileiros para o Mundial. “A adequação dos aeroportos da África do Sul foi muito boa”, avaliou. “Os terminais funcionam muito bem. Acho que, nesse ponto, eles [os sul-africanos] estão na nossa frente.”

Lacerda afirmou que, no entanto, independentemente da situação atual, está claro que resta muito a fazer no Brasil até a Copa de 2014. Por isso, o país precisa “trabalhar duro para que a condição favorável de hoje transforme-se em uma estrutura perfeita daqui a quatro anos.”

Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati