Brasil e Cabo Verde intensificam relações comerciais e de segurança

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ernesto Araújo em 1 de janeiro de 2019.
Foto: Senado do Brasil.

Cabo Verde pode ser ponte para atingir toda a África, diz chanceler

Agência Brasil

9 de dezembro de 2019

O Brasil e Cabo Verde decidiram aprofundar os vínculos bilaterais nas áreas de segurança, defesa, comércio e cultura, anunciou hoje (9), o chanceler Ernesto Araújo, após um encontro com o ministro de Negócios Estrangeiros do país, Luís Filipe Tavares, na cidade de Praia, capital da nação africana. O ministro brasileiro também encontrou-se com o primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva.

O ministro Luís Filipe Tavares reafirmou o interesse de Cabo Verde em aprofundar as relações entre os dois países. “A África é, hoje, a noiva do mundo. Americanos, russos, chineses, europeus, Brasil também, querem reforçar as relações com esse continente. Cabo Verde quer levar o anel do Brasil para o casamento com a África”.

Cabo Verde, nação localizada em um arquipélago vulcânico perto da costa noroeste da África, foi o primeiro país a ser visitado na viagem iniciada ontem (8) pelo chanceler Ernesto Araújo por nações da África Ocidental. Os próximos países a serem visitados são Senegal, Nigéria e Angola.

O objetivo do périplo do ministro é implementar acordos nas áreas de segurança, defesa, comércio e investimentos. O chanceler deverá retornar ao Brasil em 13 de dezembro. “Estamos semeando iniciativas muito interessantes, identificando oportunidades em aumentar os investimentos, o comércio e o turismo” disse o chanceler brasileiro.

De acordo com Ernesto Araújo, Cabo Verde pode ser ponte para o Brasil para atingir toda a África em qualquer área de cooperação. “O Brasil está em um bom momento de abertura econômica. O papel de Cabo Verde é contribuir para uma nova parceria com a África”, disse

Cooperação

Outro ponto discutido pelos ministros foi a intensificação das relações visando defender a costa marítima próxima aos países da África Ocidental. Por iniciativa do Brasil, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, em 1986, uma resolução com o objetivo de defender e aproveitar o potencial socioeconômico dessa área do Atlântico Sul, que está sujeita a ataques de piratas e gangs que assaltam navios.

O ministro Luís Filipe Tavares disse que, no encontro que teve com Ernesto Araújo, o chanceler brasileiro manifestou o desejo de “reavivar” a cooperação com Cabo Verde nessa área.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati