Brasil diz que El Salvador se equivoca ao criticar o afastamento de Dilma Rousseff e romper contratos oficiais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

16 de maio de 2016

O Ministério das Relações Exteriores criticou a decisão do governo de El Salvador de romper os contatos oficiais com o Brasil devido à aprovação do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Por meio de uma nota à imprensa, o órgão disse que as manifestações de El Salvador revelam “amplo e profundo” desconhecimento sobre as leis brasileiras e que há “pleno funcionamento” das instituições democráticas no país.

Sob o comando do novo ministro José Serra, esta é a segunda vez que o Itamaraty se manifesta sobre as críticas de países latino-americanos sobre o afastamento de Dilma Rousseff na última quinta-feira (12).

“Causam especial estranheza tantos equívocos, uma vez que El Salvador mantém intensas relações econômicas com o Brasil e é o maior beneficiário de cooperação técnica brasileira em toda a América Central. Por isso tudo, o governo brasileiro espera que o governo de El Salvador reconsidere sua posição, com base em avaliação objetiva e factual da realidade, e em respeito às instituições brasileiras e aos princípios que têm regido as relações entre os dois países”, disse o Itamaraty, também por meio de nota.

Na última sexta-feira (13), o ministério disse “rejeitar com veemência” o que classificou como propagação de falsidades por partes dos governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati