Bolsonaro nomeia o novo ministro da Justiça e o diretor geral da Polícia Federal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de abril de 2020

Nesta terça-feira (28), Jair Bolsonaro nomeou André Luiz de Almeida Mendonça como ministro da Justiça e Alexandre Ramagem Rodrigues como diretor-geral da Polícia Federal (PF), informa o Diário Oficial da União. André Mendonça será o substituto de Sérgio Moro, enquanto Ramagem ocupa o lugar de Maurício Valeixo.

André Mendonça, de 46 anos, nasceu em Santos, no interior de São Paulo. Ele é formado em advocacia pela Faculdade de Direito de Bauru. Tornou-se advogado da União em 2000, tendo ocupado as vagas de corregedor-geral da Advocacia da União e diretor de Patrimônio e Probidade.

No Twitter, André Mendonça agradeceu a Bolsonaro e afirmou que fará um "trabalho técnico":

Agradeço ao pr @jairbolsonaro por confiar a mim a missão de conduzir as políticas públicas de Justiça e Segurança do nosso país. Meu compromisso é continuar desenvolvendo o trabalho técnico que tem pautado minha vida. Conto com o apoio do povo brasileiro! Que Deus nos abençoe!

André Mendonça (@AMendoncaAGU)

Alexandre Ramagem, que ocupava anteriormente o cargo de diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), é formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ingressou na Polícia Federal em 2005, tendo assumido em 2013 a direção da Divisão de Administração de Recursos Humanos.

Diante da Operação Lava Jato em 2017, Ramagem integrou a equipe de inteligência. Sucessivamente, assumiu a Coordenação de Recursos Humanos da Polícia Federal. Devido a sua experiência na inteligência, assumiu em 2018 a Coordenação de Segurança do então candidato Jair Bolsonaro.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com