Bolsonaro demite diretor da Polícia Federal e desagrada Moro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de abril de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Moro e Bolsonaro em novembro de 2019

Depois de diversos veículos de imprensa especularem ontem (23) sobre a saída de Maurício Valeixo, diretor-geral da Polícia Federal, a sua demissão foi noticiada hoje no Diário Oficial da União. Segundo o anúncio, Valeixo teria pedido demissão, mas segundo a imprensa, ele foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro, o que teria "pego de surpresa" e desagradado o ministro da Justiça Sérgio Moro.

Ainda ontem, no Twitter, a tag "Moro" era uma das que aparecia no topo da lista de "topic trends" (tendências), com pessoas, inclusive jornalistas, falando sobre sua possível saída do Ministério da Justiça devido à então ainda possível demissão de Valeixo, enquanto que defensores de Bolsonaro escreviam textos sobre o atrito entre o presidente e o ministro não passar de uma invenção.

No entanto, agora, depois da saída de Valeixo, espera-se que Moro peça demissão hoje. "Moro convoca entrevista coletiva e deve anunciar demissão do Ministério da Justiça", escreveu o G1 pouco antes das 9 horas desta manhã em seu site. "Moro pedirá demissão do governo Bolsonaro às 11", escreveu a revista Veja, enquanto a Folha de São Paulo trazia o título "Bolsonaro exonera diretor da PF e empurra Moro para fora do governo; ministro fala às 11h".

Hoje, às 9h30 da manhã, a tag "SaiaMoro" estava em 1º lugar nas tendências do Twitter.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com