Bispos conservadores veem com cautela postura do Sínodo sobre homossexualismo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de outubro de 2014

Vaticano

Alguns bispos que participam no Sínodo sobre a Família defendem que não se deve dar a impressão de que a Igreja católica “vê de modo positivo a orientação homossexual”, informou hoje o gabinete de imprensa do Vaticano. Bispos de posições mais conservadores quiseram fazer-se ouvir na sequência da divulgação, na segunda-feira (13), do Relatio post disceptationem, o resumo das intervenções dos participantes no Sínodo durante a semana passada.

O Vaticano informou na segunda-feira que o documento que o Sínodo prepara para apresentar ao papa Francisco sustenta que os homossexuais “devem ser respeitados”. “As pessoas homossexuais devem ser respeitadas, como é respeitada a dignidade de cada indivíduo, independentemente da sua orientação sexual”, disse o cardeal húngaro Peter Erdo à imprensa.

O gabinete de imprensa do Vaticano divulgou hoje (14) o resumo de intervenções feitas após a divulgação do Relatio post disceptationem indicando que nem todos estão de acordo com a abertura que ele expressa. Assinalou-se a necessidade de “justa prudência para que não se crie a impressão de que há uma avaliação positiva de tal orientação [homossexual] por parte da Igreja”, diz o gabinete de imprensa do Vaticano.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati