Bispos conservadores veem com cautela postura do Sínodo sobre homossexualismo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de outubro de 2014

Vaticano

Alguns bispos que participam no Sínodo sobre a Família defendem que não se deve dar a impressão de que a Igreja católica “vê de modo positivo a orientação homossexual”, informou hoje o gabinete de imprensa do Vaticano. Bispos de posições mais conservadores quiseram fazer-se ouvir na sequência da divulgação, na segunda-feira (13), do Relatio post disceptationem, o resumo das intervenções dos participantes no Sínodo durante a semana passada.

O Vaticano informou na segunda-feira que o documento que o Sínodo prepara para apresentar ao papa Francisco sustenta que os homossexuais “devem ser respeitados”. “As pessoas homossexuais devem ser respeitadas, como é respeitada a dignidade de cada indivíduo, independentemente da sua orientação sexual”, disse o cardeal húngaro Peter Erdo à imprensa.

O gabinete de imprensa do Vaticano divulgou hoje (14) o resumo de intervenções feitas após a divulgação do Relatio post disceptationem indicando que nem todos estão de acordo com a abertura que ele expressa. Assinalou-se a necessidade de “justa prudência para que não se crie a impressão de que há uma avaliação positiva de tal orientação [homossexual] por parte da Igreja”, diz o gabinete de imprensa do Vaticano.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati