Batalha contra ebola está longe de acabar, segundo a ONU

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de janeiro de 2015

ONU

O chefe da Missão das Nações Unidas para o Combate ao Ebola (Unmeer), Anthon Banbury, disse hoje (2) que a África Ocidental não está prestes a livrar-se do ebola, e destacou que a comunidade internacional deve prosseguir seus esforços para combatê-lo. Banbury, que assumiu o cargo quando a Unmeer foi criada, em setembro último, deixará Accra, a capital de Gana, onde fica a sede da organização, amanhã (3), sendo substituído pelo mauritano Ismail Ould Cheikh Ahmed.

Ebola Virus TEM PHIL 1832 lores.jpg

“Penso que a mobilização deu seus frutos, mas temos ainda um longo caminho a percorrer. Trata-se de um combate muito difícil, e não sabemos o que o futuro nos reserva”, declarou em conferência de imprensa. “O que me preocupa, acima de tudo, é saber quando vamos atingir números mais baixos – o que deverá acontecer já em 2015, estou convencido disso. Mas, com um caso aqui e mais dois acolá continua a ser uma ameaça preocupante para qualquer comunidade em qualquer país”, sublinhou, instando a comunidade internacional a não desviar a atenção do ebola até que a epidemia seja contornada.

A Unmeer foi criada para coordenar a luta contra a doença nos três países mais atingidos (Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri). Foi a primeira missão da ONU especificamente destinada a controlar uma crise de saúde pública. A epidemia de febre hemorrágica ebola, na África Ocidental, já matou 7.890 pessoas, num total de 20.171 casos registrados nos três países mais afetados, segundo o balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde, divulgado no dia 28 de dezembro.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati