Banco Central do Brasil faz leilões para venda direta de dólar depois de cinco anos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

8 de outubro de 2008

Em meio à crise financeira internacional e à alta do dólar, o Banco Central do Brasil realizou hoje (8) três leilões de venda direta da moeda norte-americana. O BC não informou o valor que colocou no mercado. Desde 13 de março de 2003, início do governo Lula, o BC não fazia esse tipo de venda.

Depois do agravamento da crise financeira, o BC vendeu dólares com compromisso de compra, no total de US$ 1,7 bilhão, ou seja, no vencimento esses recursos vão voltar ao BC. A autoridade monetária também realizou operações de swap cambial (contratos que trocam o rendimento em juros pela oscilação do dólar), no valor de cerca de US$ 2,7 bilhões. Também nessa modalidade, os dólares voltam ao BC depois de determinado tempo. Na venda de hoje, a moeda norte-americana efetivamente sai das reservas e passa às mãos dos compradores.

As taxas de corte dos três leilões realizados hoje foram de R$ 2,44, R$ 2,37 e R$2,35. Os dólares vendidos pelo BC fazem parte das reservas internacionais que somam mais de US$ 208 bilhões.



Fontes