BNDES já aplicou R$ 1,1 bilhão no programa de concessão de rodovias federais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Economia e negócios

28 de agosto de 2009

Brasil


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) considera o setor de concessão de rodovias federais uma área de potencialidade para investimentos e já aplicou R$ 1,127 bilhão em financiamentos para três consórcios que atuam no segmento. O gerente do Departamento de Logística do BNDES, Marcos Brito Azevedo, estima que em seis anos o banco terá aplicado R$ 3,5 bilhões, de um total de investimentos de R$ 5 bilhões. O BNDES já liberou R$ 630 milhões para esses consórcios.

Marcos informou à Agência Brasil hoje (28) que a área técnica do banco agora monta a estrutura para os financiamentos de longo prazo aos consórcios que receberam concessões de rodovias federais em outubro de 2007. O BNDES financia até 70% do valor das obras.

Naquela licitação, o consórcio espanhol Accion recebeu um lote (a BR-393, de Volta Redonda a Além Paraíba, no estado do Rio) e o brasileiro BR Vias (formado pelos grupos Gol, W. Torres e Splice), também um lote (BR-153, trecho da divisa do Paraná até a divisa de Minas Gerais).

A fatia inicial maior ficou com consórcio espanhol OHL, com cinco lotes. Ele recebeu a Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte), a Regis Bittencort (São Paulo a Curitiba), a Curitiba-Florianópolis e a BR-116, e de Curitiba até a divisão com o Rio Grande do Sul. No estado do Rio, ficou com a BR-101, trecho entre a saída de Niterói até a divisa com o Espírito Santo. Outro lote já foi licitado (o Accion ganhou), mas ainda não está assinado contrato de concessão: a BR-116, de Minas Gerais até Salvador.

Os recursos do empréstimo ponte concedido aos consórcios foram usados em segurança, melhoria das rodovias e serviços, como praças de pedágio, sinalização, terceira faixa e,em alguns casos, duplicação, além de atendimento aos usuários. Agora, começam a receber o financiamento de longo prazo, parcela do qual deve ser usada para amortizar o empréstimo ponte.

O processo de concessão de rodovias federais continua sendo analisado por técnicos do BNDES. Em 2010, mais três lotes, em Minas Gerais, deverão ter a concessão licitada. A BR-116, em todo o trecho de Minas, a BR-381, de Belo Horizonte até Governador Valadares, e BR-040, de Juiz de Fora a Brasília.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati