BNDES já aplicou R$ 1,1 bilhão no programa de concessão de rodovias federais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Economia e negócios

28 de agosto de 2009

Brasil


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) considera o setor de concessão de rodovias federais uma área de potencialidade para investimentos e já aplicou R$ 1,127 bilhão em financiamentos para três consórcios que atuam no segmento. O gerente do Departamento de Logística do BNDES, Marcos Brito Azevedo, estima que em seis anos o banco terá aplicado R$ 3,5 bilhões, de um total de investimentos de R$ 5 bilhões. O BNDES já liberou R$ 630 milhões para esses consórcios.

Marcos informou à Agência Brasil hoje (28) que a área técnica do banco agora monta a estrutura para os financiamentos de longo prazo aos consórcios que receberam concessões de rodovias federais em outubro de 2007. O BNDES financia até 70% do valor das obras.

Naquela licitação, o consórcio espanhol Accion recebeu um lote (a BR-393, de Volta Redonda a Além Paraíba, no estado do Rio) e o brasileiro BR Vias (formado pelos grupos Gol, W. Torres e Splice), também um lote (BR-153, trecho da divisa do Paraná até a divisa de Minas Gerais).

A fatia inicial maior ficou com consórcio espanhol OHL, com cinco lotes. Ele recebeu a Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte), a Regis Bittencort (São Paulo a Curitiba), a Curitiba-Florianópolis e a BR-116, e de Curitiba até a divisão com o Rio Grande do Sul. No estado do Rio, ficou com a BR-101, trecho entre a saída de Niterói até a divisa com o Espírito Santo. Outro lote já foi licitado (o Accion ganhou), mas ainda não está assinado contrato de concessão: a BR-116, de Minas Gerais até Salvador.

Os recursos do empréstimo ponte concedido aos consórcios foram usados em segurança, melhoria das rodovias e serviços, como praças de pedágio, sinalização, terceira faixa e,em alguns casos, duplicação, além de atendimento aos usuários. Agora, começam a receber o financiamento de longo prazo, parcela do qual deve ser usada para amortizar o empréstimo ponte.

O processo de concessão de rodovias federais continua sendo analisado por técnicos do BNDES. Em 2010, mais três lotes, em Minas Gerais, deverão ter a concessão licitada. A BR-116, em todo o trecho de Minas, a BR-381, de Belo Horizonte até Governador Valadares, e BR-040, de Juiz de Fora a Brasília.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati