Austrália marca seus primeiros gols em Copas e vence Japão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Escalação inicial. Em azul: Japão. Em amarelo: Austrália.

12 de junho de 2006

Na abertura do Grupo F da Copa do Mundo de 2006 (o grupo do Brasil) a Austrália, que não jogava em Copas desde a de 1974, venceu a Seleção Japonesa de Futebol por 3 a 1 e de virada. A Austrália também marcou seus primeiros gols em Copas, já que em 74 perdeu contra a Alemanha Oriental e Ocidental e empatou sem gols com o Chile. A partida ocorreu em Kaiserslautern, às 10:00 horas no Brasil (-3UTC).

O jogo

Considerado pelos dois técnicos (Zico do Japão e Guus Hiddink da Austrália) como jogo da "segunda vaga", já que crêem que o Brasil se classificará em primeiros e que ambos passarão pela Croácia, a partida iniciou com as duas equipes se testando. O Japão - melhor equipe asiática - apostava na velocidade de seus jogadores e na criatividade de seu meio-de-campo, enqauanto que a Austrália tinha suas esperanças no grandão atacante Mark Viduka e nos seus alas Bresciano e Kewell, do Liverpool. O primeiro tempo estava morno e desinteressante até a levantada de bola de Awa, que despretensiosamente abre o placar para o Japão. Awa cruzou a bola para a área procurando seus companheiros, mas o goleiro australiano Scharzer se complicou e viu a bola entrar em sua meta. A Austrália acordou e tentou o empate, parando na lentidão de seus jogadores avançados e na monopolização da faixa central da área, sempre buscando Viduka.

No segundo tempo Hiddink, põe dois atacantes e um meia arriscando suas fichas num empate. A derrota praticamente eliminaria a Austrália. A Austrália segue tentando o gol e domina o jogo mas para nos mesmo problemas do primeiro tempo. O Japão é encurralado em sua metade do campo, e quando consegue um contra-ataque peca no passe e em problemas de finalização. No fim do jogo, os australianos exaustos com o calor (assim como os nipônicos) fazem uma "blitz" total. O goleiro japonês vai garantindo o resultado até o escanteio que originou o empate. Komishi sai mal do gol e a bola sobra limpa nos pés de Cahill que empata o jogo. 3 minutos depois a Austrália segue empatando e Cahill recebe a bola desmarcado na entrada da grande área. Ele ajeita-a e coloca-a no canto esquerdo do goleiro, que batido vê a virada sair num gol de "gaveta". O Japão desiste do jogo e ainda sofre o terceiro gol, após contra-ataque e chute de Aloisi que sela a vitória.

Foi a primeira vitória dos oceânicos em Copas (que agora disputarão as eliminatórias na AFC), num jogo que foi caracterizado pelo calor, o alto número de faltas e cartões amarelos e a displicência do juís egípcio em alguns casos. O resultado garante à Austrália a liderança do grupo com 3 pontos, enquanto que o Japão precisará vencer a Croácia se quiser ter chances de classificação. Supondo que a Austrália perca para o Brasil e que o Japão perca para a Croácia, os australianos só precisarão de uma vitória contra os croatas para conseguir a inédita classificação.


Desporto
Este artigo descreve um evento desportivo acompanhado ao vivo pelo colaborador. Eventos desportivos acompanhados pelos colaboradores não precisam de fontes especificadas.