Atriz de ‘Doutor Estranho’ e marido são condenados por abuso sexual infantil

13 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A atriz britânica Zara Phythian, de 37 anos, que participou do filme Doutor Estranho (2016), e o seu marido, o instrutor de artes marciais Victor Marke, de 59 anos, foram condenados pelo Supremo Tribunal de Justiça de Nottingham, na Inglaterra, por crimes sexuais infantis contra uma menina. A corte concluiu que os dois tiveram relações sexuais com uma adolescente entre os anos de 2005 a 2008, quando ela tinha entre 13 e 15 anos.

De acordo com a BBC, o abuso começou com os dois dando bebida alcoólica para a menina. Logo depois, Phythian a desafiou a participar de um "jogo". Ela fez sexo oral no marido e pediu para que a criança repetisse. A vítima, que hoje tem 30 anos, relatou que os episódios começaram a se repetir e os dois pediam para que ela não contasse a ninguém. No total, foram 20 abusos sexuais. A jovem afirmou que não contou o crime por ter sido ameaçada de agressão.

“Eu sabia que era errado, mas não sabia como sair da situação, nem dizer nada”, disse a garota ao júri.

Phythian foi julgada culpada por 14 crimes, ao passo que Marke foi condenado por quatro crimes a mais, referentes a outro menor de idade que ele teria abusado ao menos oito vezes entre os anos de 2002 e 2003. Os dois estão sob custódia até uma nova audiência que definirá se eles pagarão fiança ou serão sentenciados à prisão.

Fontes