Ato pela legalização do aborto reúne mulheres na Cinelândia, no centro do Rio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de setembro de 2014

Brasil

Mesmo sob chuva, o protesto chamado Somos Todas Jandira! Somos Todas Elisângela!” reuniu, por volta das 18h desta sexta-feira, cerca de 50 mulheres na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro. A manifestação foi organizada pela Frente Nacional contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto.

O protesto homenageou Jandira Magdalena dos Santos Cruz, de 27 anos, e Elisângela Barbosa, de 32, que recentemente tiveram a morte confirmada após terem feito aborto de forma clandestina no Rio de Janeiro. “A Jandira e a Elisângela são dois símbolos do que o movimento feminista vem dizendo há muitos anos: é a lei empurra as mulheres à morte. Elas representam todas as mulheres que morrem hoje por abortos clandestinos, mal feitos, por causa de uma lei que criminaliza estas mulheres”, disse a integrante da Associação de Mulheres Brasileira, Rogéria Peixinho.

A militante defendeu o direito de escolha. “Tem muitas questões que leva a mulher a fazer um aborto hoje. Todas as mulheres passam por situação como esta. Nem todas têm acesso hoje aos métodos contraceptivos e, mesmo evitando, nenhum método é 100% e a gravidez acontece. Ser mãe não tem que ser obrigação, tem que ser um desejo. Se ela não deseja, o Estado tem que acolher e não matar esta mulher”.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati