Atentado mata 13 no Paquistão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de agosto de 2008

Peshawar, Paquistão — Um atentado terrorista às 11hs (2hs em Brasília) contra alvo militar (veículo da Força Aérea do Paquistão, segundo a polícia) matou 13 e feriu 20 pessoas, até o fechamento da edição, na cidade de Peshawar, Paquistão.

No entanto os mortos e feridos eram civis após a explosão de bomba. "Até agora, trouxeram para cá 13 corpos e 15 feridos", afirmou à France Presse Jan Abbas, um policial que estava a serviço no principal hospital da cidade, Lady Reading.

O veículo era utilizado para transportar rações e viajava da base de Badaber para Peshawar, antes de ser atingido pela bomba.

O chefe de polícia da Província da Fronteira Norte-Ocidental, Malik Naveed Khan, afirmou o número de mortos pode aumentar. "Aparentemente foi um dispositivo explosivo improvisado que atingiu o veículo", acrescentando que entre os mortos há pessoal da Força Aérea e civis.

O ataque aconteceu após dias de confrontos, incluindo ataques aéreos, entre os rebeldes islâmicos e as forças de segurança na região de Bajaur, um bastião rebelde no norte de Peshawar. Cerca de 150 rebeldes, incluindo um alto membro da rede terrorista Al Qaeda morto hoje, Saeed al-Masri. Ontem, cerca de 20 talibans foram mortos em combates.

Vídeo

No dia 10, Ayman al Zawahiri, o segundo na hierarquia de comando da rede terrorista Al Qaeda depois de Osama bin Laden, divulgou o primeiro vídeo fazendo um apelo em inglês pela Jihad (guerra santa) no Paquistão e acusou o presidente paquistanês Pervez Musharaff de ter o governo corrupto e contra o envolvimento dos americanos no país.

O vídeo foi exibido pela TV paquistanesa ARY e depois a IntelCenter (organização que monitora sites de terroristas e extremistas islâmicos, com sede nos Estados Unidos) em uma nota, acrescentando que essa foi "a primeira mensagem oficial (...) na qual [Ayman al Zawahiri] fala [em] inglês" que até então divulgava mensagens em árabe, divulgados pela internet e depois pelas TVs Al Jazeera e Al Arabiya.

Em sua última mensagem, no dia 5 de junho, ele conclamou os palestinos da Faixa de Gaza a multiplicarem seus ataques contra Israel.

Impeachment

No dia 11, o presidente paquistanês Pervez Musharaff está sendo ameaçado de impeachment (afastamento) por vários legisladores paquistaneses. Os legisladores de Punjab (leste do Paquistão) votaram a favor da resolução anti-Musharraf com 321 votos contra 35. Em meio à crise política, até mesmo 35 membros do partido pró-Musharraf, a Liga Paquistanesa Muçulmana, votaram a favor da derrubada do presidente. O presidente já afirmou várias vezes que não renuncia.



Fontes