Associação moçambicana galardoada com prémio da Unesco

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moçambique.
França.

Agência VOA

Associação Progresso receberá em Setembro o prémio internacional de alfabetização pela segunda vez em 10 anos.

23 de julho de 2015

A Associação Progresso, de Moçambique, é uma das organizações laureadas pela Organização das Nações Unidas para a Ciência, Cultura e Educação (Unesco) com os Prémios Internacionais da Alfabetização. O anúncio foi feito pela directora-geral da organização Irina Bokova.

A directora do projecto fala do prémio e das actividades desenvolvidas pelo programa efectivo em línguas moçambicanas “Alfabetização em línguas locais: Esteira para igualdade de género”. O Ministro da Educação diz que este prémio irá contribuir para incentivar os programas que visam reduzir o analfabetismo em Moçambique.

Há mais de duas décadas que a Associação Progresso transforma a vida das comunidades e das pessoas que nelas vivem através da alfabetização dos camponeses, nas línguas locais das províncias de Cabo Delgado e Niassa, no norte de Moçambique.

Esta associação fundada em 1991 viu o seu trabalho reconhecido pela Associação Internacional de Leitura filiada na Unesco pela segunda vez num espaço de 10 anos, como resultado do acervo de materiais didácticos para facultar o processo de ensino e aprendizagem das pessoas não alfabetizadas.

A especialista em alfabetização e membro fundadora da Associação, Teresa Veloso, lembra que a Associação dá primazia à língua local em detrimento do português, língua oficial de Moçambique.

Para o Governo, na voz do ministro da Educação e Desenvolvimento Humano, Jorge Ferrão, este prémio irá contribuir para incentivar os programas que visam reduzir o analfabetismo em Moçambique.

Pelo galardão, a Associação Progresso vai receber da Unesco um valor monetário de 20 mil dólares americanos que será entregue em Setembro em Paris (capital da França).

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati