Arqueólogo lança teoria sobre como pirâmides egípcias foram construídas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pirâmide de Gizé

3 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Em entrevista ao Express na quinta-feira, 3, o arqueólogo Peter James que trabalhou na equipe responsável pela preservação e restauração de marcos históricos no Egito por 14 anos compartilhou outra teoria para explicar a construção da Grande Pirâmide de Gizé. Até o momento, o consenso dos especialistas é que os grandes blocos de calcário da pirâmide foram cortados e transportados para lá, onde 20 mil trabalhadores usaram rampas externas para concluir a difícil tarefa de montagem da pirâmide. Mas Peter explicou melhor seu ponto de vista no livro “Salvando as Pirâmides: a Engenharia do Século XXI e os Monumentos Antigos do Egito”, acredita ter encontrado um furo nessa ideia: “As pedras teriam que ser cortadas da face da pedreira, portanto o acesso seria um fator limitante, já que uma das faces dos blocos teria que ser trabalhada e totalmente removida antes que a próxima face fosse exposta”. Portanto, para o arqueólogo, a Grande Pirâmide de Gizé provavelmente foi construída com pedras menores e, em seguida, lentamente preenchida com outros materiais do lado de fora. Este processo deve primeiro ser adequado para a rampa interna.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com