Argentina reivindica mediação da ONU em disputa sobre Malvinas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

23 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo da Argentina pediu nesta quarta-feira à ONU que volte a liderar as negociações que o país do sul está realizando com o Reino Unido para resolver a disputa com as Malvinas.

“Viemos exigir que o secretário-geral [Antonio Guterres] cumpra a resolução, que está prestes a completar 40 anos”, disse o chanceler argentino Santiago Cafiero durante sua visita a Nova York.

A resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, de novembro de 1982, decidiu a favor da Argentina após a guerra protagonizada pelo Reino Unido. Na ocasião, o secretário-geral da ONU foi nomeado para liderar as negociações bilaterais.

“É isso que viemos pedir a ele, que ele assuma mais uma vez a responsabilidade de ser quem convoca este encontro”, disse o diplomata.

Cafiero disse que, após um primeiro encontro com Guterres, o chefe da ONU prometeu processar o pedido ao lado britânico.

Cafiero também planeja participar nesta quinta-feira de uma reunião da Comissão Especial de Descolonização.

Em 2011, os 131 chanceleres dos países membros do Grupo dos 77 e a China exigiram que o Reino Unido na Organização das Nações Unidas (ONU) cumprisse as exigências da comunidade internacional e retomasse as negociações com a Argentina sobre as Ilhas Malvinas, o que foi saudado como um passo histórico no litígio.

Fontes[editar | editar código-fonte]