Aprovação de projeto de reforma universitária no Congresso é prioridade da UNE

Fonte: Wikinotícias

Agência Brasil

Brasil • 19 de julho de 2009

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A presidente da União Nacional dos Estudantes, Lúcia Stumpf, discursa durante as eleições da nova diretoria da entidade, no 51º Congresso da UNE (Conune)

Um dos principais objetivos da nova diretoria da União Nacional dos Estudantes (UNE), a ser eleita hoje, será a mobilização em torno da aprovação, no Congresso Nacional, do Projeto de Lei 5175, de 2009, que institui marco regulatório para a educação superior.

O projeto foi apresentado em maio pela UNE e, entre as propostas, está a implementação de um auxílio-estudantil de cerca de 3/5 do salário mínimo vigente para todos os estudantes carentes, de universidades públicas e privadas. O objetivo, de acordo com a atual presidente da entidade, Lúcia Stumpf, é custear material didático e outros gastos para manter o estudante de baixa renda na universidade.

“Para as universidades federais, o projeto prevê um orçamento fixo de R$ 400 milhões para construção de moradias estudantis e melhoria das estruturas dos Restaurantes Universitários (RU)”, afirmou Lúcia à Agência Brasil. Outra bandeira da entidade, presente na proposta, é a defesa do direito das mulheres, como auxílio-creche e licença maternidade para as estudantes universitárias.

Durante a plenária final, realizada ontem (18), os delegados da UNE também aprovaram a necessidade de um plebiscito, em 2010, para que seja escolhido o posicionamento da entidade na próxima eleição presidencial. “A ideia é ter um projeto a ser defendido, e não um candidato”, afirmou Lúcia.

Fontes