Após rumores de que estaria doente de COVID-19, rei de Essuatíni aparece em público

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de maio de 2020


Depois de semanas de rumores sobre, supostamente, estar gravemente doente de COVID-19, o rei Mswati III apareceu em público hoje pela primeira vez desde meados de abril. O governo de Essuatíni, que já havia negado os boatos, divulgou horas atrás em seu Twitter duas imagens do monarca: uma na qual está sentado no trono, com uma máscara facial nas mãos, e outra na qual aparece usando a máscara.

O polêmico monarca, um dos poucos reis absolutistas da atualidade, governa a antes chamada Suazilândia desde 1982, e segue determinadas tradições da realeza local: governa ao lado da mãe, a rainha-mãe, e escolhe esposas durante um festival no qual as candidatas dançam seminuas. Outro de seus costumes é dar presentes caros às 15 esposas e aos mais de 25 filhos, como carros de luxo.

Em comparação à realeza, 65% da população de Essuatíni vive na linha da pobreza, com menos de 1 dólar por dia. Outro dos graves problemas no país refere-se ao HIV-AIDS, pois em 2010 a UNAIDS estimou que cerca de 26% da população estivesse contaminada. A fome e a AIDS fazem com que a expectativa de vida no país seja uma das mais baixas do mundo, de apenas cerca de 39 anos de idade.

Notícia Relacionada

Rei de Essuatíni pode estar gravemente doente de Covid-19

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com