Após fracasso em negociações, partidários de Zelaya prometem resistência em Honduras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

20 de julho de 2009

As principais organizações civis de Honduras pediram hoje (20) uma "resistência pacífica" após o fracasso das negociações para resolver a crise política no país. Entretanto, partidários do presidente deposto, Manuel Zelaya, dizem que não alimentam expectativas sobre a retomada do diálogo na próxima quarta-feira (22). As informações são da BBC Brasil.

"Devemos redobrar os esforços para que os organismos internacionais garantidores dos processos democráticos atuem de maneira efetiva e obriguem Roberto Micheletti [presidente interino] a abandonar as posições que ocupou", disse o líder da Frente de Resistência Popular, Saúl Cuello.

A segunda rodada de negociações em San José, na Costa Rica, terminou ontem (19) sem acordo entre os partidários do governo interino e de Zelaya. Cuello disse que o resultado já era esperado. “Por essa via sabemos que não há solução."

Após a reunião na Costa Rica, Zelaya afirmou que vai cumprir o prazo de 72 horas estipulado pelo presidente costa-riquenho, Oscar Arias, para a retomada das negociações. Ele acrescentou, entretanto, que "já começou a organizar o retorno a Honduras para ser reintegrado no cargo."

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati