Após fracasso em negociações, partidários de Zelaya prometem resistência em Honduras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

20 de julho de 2009

As principais organizações civis de Honduras pediram hoje (20) uma "resistência pacífica" após o fracasso das negociações para resolver a crise política no país. Entretanto, partidários do presidente deposto, Manuel Zelaya, dizem que não alimentam expectativas sobre a retomada do diálogo na próxima quarta-feira (22). As informações são da BBC Brasil.

"Devemos redobrar os esforços para que os organismos internacionais garantidores dos processos democráticos atuem de maneira efetiva e obriguem Roberto Micheletti [presidente interino] a abandonar as posições que ocupou", disse o líder da Frente de Resistência Popular, Saúl Cuello.

A segunda rodada de negociações em San José, na Costa Rica, terminou ontem (19) sem acordo entre os partidários do governo interino e de Zelaya. Cuello disse que o resultado já era esperado. “Por essa via sabemos que não há solução."

Após a reunião na Costa Rica, Zelaya afirmou que vai cumprir o prazo de 72 horas estipulado pelo presidente costa-riquenho, Oscar Arias, para a retomada das negociações. Ele acrescentou, entretanto, que "já começou a organizar o retorno a Honduras para ser reintegrado no cargo."

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati