Após Brexit, Reino Unido dificultará entrada de migrantes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de fevereiro de 2020

Passeata anti-Brexit em 2019: questão dividiu o Reino Unido durante vários anos

Após o Brexit, o governo britânico, liderado pelo conservador primeiro-ministro Boris Johnson, anunciou na segunda-feira passada que pretende mudar o sistema para concessão de vistos para migrantes que queiram viver no Reino Unido. O sistema será baseado numa pontuação que terá três quesitos principais: falar inglês no nível desejado, ter uma oferta de emprego com o salário mínimo 23.040 libras anuais e ter uma qualificação profissional ou um doutorado na área na qual vai trabalhar.

O projeto, que ainda precisa ser aprovado no Parlamento, deve entrar em vigor a partir de 1º de janeiro de 2021 e será aplicado, de forma igual, para todos os migrantes, europeus ou não. “É um sistema de imigração global único, que não discrimina em função de onde vêm ou de que país são originários. O mais importante é que se concentra nas capacidades que podem trazer para o Reino Unido. Como resultado, os números vão descer. É o objetivo de ter um sistema”, enfatizou Priti Patel, ministra do Interior do Reino Unido.

O controle das fronteiras - em outras palavras o controle da entrada de migrantes - era um dos principais pilares do Brexit. Na apresentação oficial do projeto no site do governo, se enfatiza que “nós queremos atender nosso compromisso com os britânicos e retomar o controle das nossas fronteiras”.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com