Ao menos 190 pessoas morrem no Afeganistão após enchentes devastadoras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O número de mortos após uma semana de inundações severas em Parwan, Afeganistão, chegou a pelo menos 190 no dia 1º de setembro. Além disto, dezenas de pessoas ficaram feridas e muitas outras ainda estão desaparecidas, deixando as famílias das vítimas devastadas. Cerca de 4.000 casas foram danificadas ou destruídas.

As enchentes começaram na última terça-feira, 25 de agosto, depois que fortes chuvas atingiram o norte da província de Parwan, afetando principalmente a cidade de Charikar. As águas turbulentas arrastaram milhares de rochas que destruíram casas e soterraram pessoas. Relatórios iniciais mostraram que 121 pessoas haviam morrido, enquanto outras 136 estavam feridas, de acordo com o porta-voz adjunto do governador provincial Rahmatullah Haidari.

No entanto, em 1º de setembro pelo menos 190 mortes haviam sido notificadas, com a previsão para que o número de mortes aumentasse. "Nossas equipes de resgate estão removendo os escombros e procurando mais possíveis cadáveres", disse o ministro estadual de Gestão de Desastres, Ghulam Bahawudin Jilani. Ele ainda crescentou que, no total, 1.055 casas foram completamente destruídas, enquanto quase 3.000 foram parcialmente danificadas.

"As equipes de resgate ainda estão na área procurando os corpos desaparecidos", observou Wahida Shakhar, porta-voz do governador. Funcionários do governo, juntamente com o Ministério Estadual de Gestão de Desastres, garantiram que as vítimas isoladas estão recebendo apoio terrestre e aéreo nas áreas afetadas.

Jalaluddin Naseri, diretor de Proteção do Patrimônio Nacional da Agência Nacional de Proteção Ambiental do Afeganistão, disse que encostas de montanhas áridas como as de Parwan costumam fazer com que as águas das chuvas deslizem rapidamente, resultando na erosão do solo que causa as inundações.

Fontes

Nota: O The Watchers licenciava o conteúdo conforme seus Termos e Condições - Copyright, onde se lia que "exceto onde indicado de outra forma, o conteúdo do site The Watchers está licenciado sob a licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento Igual" (Creative Commons Attribution-Share Alike - CC BY-SA). Esta licença mudou para "Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License" (ver no rodapé do website) na semana de 14 de setembro de 2020.

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com